O que é Economia Solidária?

Economia Solidária é um jeito diferente de produzir, vender, comprar e trocar o que é preciso para viver.

Cooperando, fortalecendo o grupo, sem patrão nem empregado, cada um pensando no bem de todos e no seu próprio bem.

Nessa economia, encontram-se milhares de trabalhadoras e trabalhadores organizados de forma coletiva, gerindo seu próprio trabalho e lutando pela sua emancipação. As iniciativas de economia solidária contam com a participação de coletivos de produção, associações, cooperativas populares, rede de instituições de finanças voltadas para empreendimentos populares solidários, organizados pelos seguintes itens:

Autogestão

Democracia

Solidariedade

Cooperação

Equidade

Valorização do meio ambiente

Valorização do trabalho humano

Valorização do saber local

Igualdade de gÊnero

Geração

Etnia e Credo

CESOL Centro Público de Economia Solidária

Política pública adotada pelo governo baiano para fortalecer o segmento de economia solidária, os Centros Públicos de Economia Solidária (Cesol) são espaços multifuncionais, onde acontecem ações de intercâmbio cultural, de formação, articulação e espaço alternativo de comercialização.

Essa estrutura multifuncional serve, também, como núcleo de desenvolvimento da economia solidária, permitindo que os próprios atores locais desenvolvam açoes estratégicas para a resolução dos entraves na produção e comercialização.

Os Centros Públicos de Economia Solidária (Cesols) são espaços multifuncionais públicos, de caráter comunitário, que se destinam a articular oportunidades de geração,fortalecimento e promoção do trabalho coletivo baseado na economia solidária.Consistem em estruturas criadas e mantidas por meio de parceria entre o poder público e a sociedade civil organizada, tendo a SENAES/MTE Secretaria Nacional de Economia Solidária e a Rede Brasileira de Gestores Públicos da Economia Solidária seus principais difusores. Os Cesols são instrumentos importantes para a consolidação de uma política pública transversal para a economia solidária na Bahia, convergindo diversas ações de formação, assistência técnica, divulgação, comercialização, crédito, expressão cultural e articulação social e política do movimento de economia solidária. São, portanto, centros de excelência e difusão da economia solidária que oferecem condições para o desenvolvimento territorial com ampla participação da sociedade civil. Enquanto espaços de apoio e prestação de serviços voltados às organizações solidárias, fomentando e dando suporte técnico a empreendimentos e as iniciativas para a geração de trabalho e renda, os Cesols são uma ação prevista no Programa Bahia Solidária, com apoio financeiro do Fundo de Combate à Pobreza Funcep. Na Bahia, o governo já implantou nove Centros Públicos. Por meio do contrato de gestão firmado com a Secretaria do Trabalho Emprego, Renda e Esporte do Estado da Bahia SETRE, Organização Social Filhos do Mundo- FEME assumiu a gestão do Centro Público de Economia Solidaria da 

Região Metropolitana de Salvador 3, no ano de 2013.  O Cesol 3 compreende as regiões administrativas Centro, Barra, Rio Vermelho, Brotas, Pituba, Boca do Rio, Itapoan, Ipitanga, municípios de Itaparica e Vera Cruz.


CONHEÇA TAMBÉM